O Laboratório Alvaro está de cara nova!

Deseja tornar este perfil sua página inicial quando acessá-lo novamente?

X

Atendimento ao Cliente:

Menu de Exames

ACETONA URINÁRIA PÓS JORNADA

A A

O Laboratório Alvaro oferece mais de 1400 tipos de exames de prevenção e tratamento. Consulte abaixo todas as informações e orientações para cada tipo.

  • Código: ACETO
  • Material: urina pos jornada de trabalho
  • Sinônimo: ACETONA URINÁRIA PÓS JORNADA
  • Volume: 30,0 mL
  • Método: Cromatografia Gasosa
  • Volume Lab.: 30,0 mL
  • Rotina: Diária
  • Resultado: 3 dia(s)
  • Temperatura: Refrigerado
  • Coleta: Coletar urina de final de jornada de trabalho ou aleatória em frasco de coleta de urina limpo e sem aditivo. Após a coleta manter o frasco bem fechado e refrigerado.
  • Código SUS:
  • Código CBHPM: 5.03.00.74-8

Interpretação

  • A acetona visa detectar intoxicação, já que é utilizada como solvente de esmalte e colas para plásticos. Na intoxicação pode haver congestão pulmonar, dispnéia, torpor e edema. Indicação: Avaliação de exposição à acetona no trabalho Interpretação clínica: Valores acima dos Limites biológicos de exposição (BEI) sugerem intoxicação por cetona ou isopropanol. Diabéticos descompensados podem apresentar cetonúria e mascarar os resultados. Os níveis variam também na dependência de faixa etária, gravidez, lactação, exercício físico, dieta, trauma físico e ingestão de álcool. Sugestão de leitura complementar: Lees FP, Butterworth-Heinemann. Loss Prevention in the Process Industries, vol 3, 2ª Ed 1996

Referência

  • ATENÇÃO: Os novos BEI(limite biológico de exposi-
  • ção) 2011 para Acetona de acordo com a ACGIH são:
  • Até 50,0 mg/L para exposição à acetona
  • Até 40,0 mg/L para exposiçaõ ao 2-propanol(isopro-
  • panol.
  • Metodologia desenvolvida e validada pelo laborató-
  • rio de acordo com a RDC 302 de 13/10/2005, Art.
  • 5.5.5.1.