O Laboratório Alvaro está de cara nova!

Deseja tornar este perfil sua página inicial quando acessá-lo novamente?

X

Atendimento ao Cliente:

  • Cascavel: (45) 3220 - 8000
  • Foz do Iguaçu: (45) 3574 - 1010

Notícias

Está cada vez mais fácil ganhar peso

A A

Mauro Scharf, diretor médico e endocrinologista do Laboratório Alvaro, explica o motivo 

 

As discussões em torno da obesidade estão sempre em pauta. Muitos relacionam que a falta de exercício físico e a ingestão de uma quantidade maior de comida são os responsáveis para este mal. Mas Mauro Scharf, diretor médico e endocrinologista do Laboratório Alvaro, explica que a obesidade é uma consequência da interação entre fatores genéticos, comportamentais e ambientais. .Os disruptores endócrinos, a predisposição genética, a sensibilidade alimentar, a ingestão de açúcar refinado, estresse, entre outros, são os principais responsáveis pelo ganho de peso., comenta.

Scharf ressalta que, entre os disruptores endócrinos, o bisfenol A (BPA) se destaca pelo fato do grande contato com o nosso cotidiano. O BPA é um monômero de plásticos policarbonatos e resinas epóxi, estando presente em alimentos enlatados, mamadeiras, embalagens de bebidas, filmes de polivinil, papéis, cartolinas etc. As pessoas ficam em contato com este componente químico por meio da contaminação de alimentos principalmente sob calor, contato com a pele e inalação de poeira doméstica. .Algumas pesquisas mostram que altas concentrações de BPA estavam associadas com diagnóstico de doenças cardiovasculares e diabetes, por exemplo. Sendo lipofílico, pode ser armazenado no tecido adiposo e, por isso, tem relação com a obesidade. É um potencial imitador de estrogênio no corpo e altera o metabolismo da glicose e lipídios., afirma.

Além deste fator, o diretor médico e endocrinologista do Laboratório Alvaro fala sobre a sensibilidade alimentar, que também é responsável pela obesidade. A Nutrigenômica já consegue personalizar melhor a dieta e a prescrição da atividade física do paciente. Hoje os médicos já conhecem vários mecanismos que acontecem no organismo quando comemos um determinado alimento e como isso resulta em células de gordura. .Isso sem comentar a ingestão de açúcar refinado e o estresse, que resultam em ganho de peso., destaca.

Para Scharf a obesidade está relacionada a muitos fatores como falta de fibras alimentares, adoçantes artificiais, alimentação altamente calórica, a quantidade de horas dormidas, a falta de pequenas refeições frequentes, de sono, de exercício, de aleitamento materno, entre outros. .Os médicos já sabem que não é totalmente culpa da pessoa se ela é gorda ou não. Mas cabe a ela decidir se quer permanecer com excesso de peso. Cada um responde de uma maneira à redução do peso, mas é possível fazê-lo. Basta ter persistência e força de vontade., finaliza.