Atendimento ao Cliente:

  • Cascavel: (45) 3220 - 8000
  • Foz do Iguaçu: (45) 3574 - 1010

Notícias

Exames Toxicológicos para motoristas profissionais

A A

Saiba mais sobre a medida que entrou em vigor em março deste ano e entenda porque e como os testes são realizados.

Desde o dia 2 de março de 2016, a Resolução 517 criada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) entrou em vigor, e exige que motoristas profissionais apresentem o exame Toxicológico de Larga Janela de Detecção em Cabelo, junto aos demais exames médicos obrigatórios. O objetivo da medida é reduzir mortes ocorridas em estradas brasileiras, uma vez que o álcool e as drogas são fatores significativos em causas de acidentes.

De acordo com a Portaria 116 do Ministério do Trabalho, todos os motoristas profissionais devem realizar o exame tanto para obter ou renovar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias C, D e E, quanto em processos de contratação em CLT (admissional e demissional). Apenas os laboratórios acreditados com a ISO 17025 e CAP e com o devido cadastro no DENATRAN estão aptos a fazer o exame.

O laboratório ChromaTox preenche esses requisitos, e é parceiro da DASA. O intuito da parceria é tornar o exame acessível a mais brasileiros com segurança e rapidez, uma vez que as amostras não precisam ser enviadas para o exterior e os resultados tem prazo de até 10 dias úteis.

Os exames Toxicológicos de Larga Janela de Detecção em Cabelo são feitos a partir de uma amostra de queratina do paciente, com a retirada indolor de uma pequena amostra de cabelo ou pelo. A análise da amostra revela se houve uso de álcool, maconha, haxixe, skunk, cocaína, crack, merla, codeína, morfina, heroína, ecstasy, MDMA, MDA, metanfetaminas, anfetaminas, mazindol, femproporex e anfepramona, e ainda pode indicar o uso ou abstinência dessas substâncias por um longo período de tempo.

Para que o profissional obtenha resultado negativo no exame, ou seja, nenhuma substância seja detectada, é necessário um período de pelo menos 90 dias de abstenção. Dessa forma, é possível identificar usuários habituais ou dependentes químicos, impedindo sua contratação e/ou barrando a obtenção e renovação de sua CNH.