Atendimento ao Cliente:

  • Cascavel: (45) 3220 - 8000
  • Foz do Iguaçu: (45) 3574 - 1010

Notícias

Entenda o que acontece com seu corpo depois da ingestão do álcool e saiba como aliviar os incômodos do dia seguinte.

A A

Dor de cabeça, enjoo, boca seca, sede, fraqueza. Quem já experimentou uma bebedeira sabe que, no dia seguinte, há um preço a se pagar. O conjunto desses sintomas é popularmente conhecido como ressaca, que nada mais é do que a reação do nosso corpo ao consumo excessivo de álcool.

DESIDRATAÇÃO: A GRANDE CAUSA DOS SINTOMAS

Quando o álcool entra na corrente sanguínea, ele inibe a produção de vasopressina, hormônio responsável pela manutenção da umidade dos órgãos. Assim, o líquido ingerido é prontamente filtrado pelos rins e descartado pela bexiga, provocando aquela sensação incontrolável de ir ao banheiro – e a boca seca do dia seguinte.

O SONO INCONTROLÁVEL

Depois de uma bebedeira, é difícil resistir a uma noite de sono pesado. Isso também tem uma explicação fisiológica: o álcool suprime a produção de glutamina, um estimulante natural.

Quanto mais você bebe, portanto, menos disposição você tem para ficar em pé. Para piorar, o álcool estimula também o descarte do glicogênio, fonte de energia estocada no fígado, o que gera um quadro de hipoglicemia caracterizado pela fraqueza.

O SOFRIMENTO DO FÍGADO

O fígado, um dos mais complexos órgãos do corpo humano, é o que mais sofre com o consumo do álcool. O processo gera uma lesão que faz o órgão liberar uma substância tóxica chamada acetaldeído. Essa é uma das causas do enjoo do dia seguinte. A sensação de náusea sentida na ressaca é ainda agravada devido à irritação causada pelo álcool nas células do estômago, que passam a produzir mais ácidos, o que provoca as dores de barriga e o vômito típicos da ressaca.

A LUTA DO CÉREBRO

O cérebro, órgão extremamente irrigado, acaba perdendo parte de seu líquido para o sangue, e encolhe. Isso comprime as membranas nervosas, provocando a característica dor de cabeça.

COMO EVITAR A RESSACA?

Não faltam no mercado remédios que se declaram “antirressaca”. Mas são meros paliativos para um ou outro sintoma. Você pode até tomar um analgésico para aliviar a dor de cabeça, mas, quando se fala em ressaca, o melhor remédio é o tempo. Alguns truques, no entanto, podem ajudar a aliviar seus efeitos:

  • Comer antes de beber.
  • Beber um copo de água para cada copo de bebida alcoólica.
  • Trocar o cafezinho da manhã seguinte pelo suco de frutas e, ao longo do dia, hidratar-se o máximo possível, de preferência com água, água de coco e chá.
  • Preferir frutas, pão, batatas e massas, que são ricos em glicose.
  • Evitar alimentos com alto teor de sódio.
  • Sempre que possível, tirar o dia para descansar em espaços escuros e silenciosos.